30 dezembro 2014

Initium operum fraternitatis MMXV

Opções 

Caros confrades da Academia Madeirense das Carnes/Confraria Confraria Gastronómica da Madeira, o ano de 2015 que agora que se inicia, será segundo o meu ponto de vista um ano de opções, umas fáceis outras não tanto. No entanto necessárias, pois existe confrades que infelizmente vão ter de optar em continuar a serem confrades ou simplesmente pedirem a sua desvinculação da confraria.

A Academia Madeirense das Carnes/Confraria Gastronómica da Madeira, a exemplo de outras confrarias nacionais e internacionais, não necessita de corpos pesados (sem participação) como seus membros, pois estes membros inactivos não contribuem em nada para a normal actividade da confraria.

Os confrades igualmente terão que optar por renovar os órgãos sociais da confraria Madeirense, pois existe uma vontade já varias vezes manifestada por alguns dos membros da actual direção em deixarem o cargo que ocupam. 

O ano de 2015 é ideal para a renovação, afirmação, da identidade e do querer da confraria, pois teremos um novo governo, novos protagonistas, novas opções da mais variada ordem. Quanto a mim, não tenho medo de ser simplesmente um confrade e com o número 1 dos confrades de número/efectivo. 

A direção da AMC/CGM mesmo com a existência de novos protagonistas e com uma nova realidade social e ou política deve continuar a sua opção de sempre de independência e colaboração.

Caros confrades, tomar opções é o que faz falta pois são necessárias e urgentes e não podemos deixar correr o tempo e adiar a opção que deve ou que há muito deveria ser sido tomada. Existe um grupo de confrades que há já algum tempo que defendem perante a direção a necessidade de ser feita feita uma actualização realista do número de confrades efectivos/número existentes na AMC/CGM, pois dizem não haver necessidade em falarmos de 80 ou 90 membros quando na realidade a confraria tem apenas 40 ou mesmo 30 confrades efectivos/número. Isto é metade ou mesmo um número inferior dos números oficiais.

A confraria deve em 2015 reforçar a sua participação nos eventos confradicos nacionais e internacionais, pugnar pela criação de um organismo mundial de federações gastronómicas e baquicas e para isso necessita da vontade e disponibilidade de todos os seus CONFRADES, criar parcerias com outras instituições e ou empresas para a melhor defesa e promoção da herança cultural, gastronómica e baquica do Arquipélago da Madeira. 

Caros confrades, não podem continuar a fazer parte de uma confraria que a nível nacional e internacional conquistou enorme prestígio e continuarem a fazer o papel de simples mirones e a pensar de que "A", "B"ou "y"individualmente fazem o papel do colectivo porque gostam ou têm dinheiro e disponibilidade. A Academia Madeirense das Carnes/Confraria Gastronómica da Madeira necessita da participação de todos os confrades ou dos que querem continuar a serem seus membros (confrades).

Peço as vossas presenças nos eventos mensais, nos Capítulos nacionais e internacionais e a vossa grande participação no XV Grande Capítulo Academia Madeirense das Carnes/Confraria Gastronómica da Madeira que se realiza nos dias 24, 25, 26 e 27 de Abril de 2015, na Região Autónoma da Madeira.

Gregório J.S.Freitas 
Estreito de Câmara de Lobos, Janeiro de 2015.











19 dezembro 2014

Encontro para saborear Sopa de Trigo na Ponta do Pargo

A Academia Madeirense das Carnes/Confraria Gastronómica da Madeira realizou recentemente um encontro na Casa do Povo da Ponta do Pargo, onde saboreou uma Sopa de Trigo. 

Visualize algumas fotografias: 















































Com tecnologia do Blogger.

 

© 2013 Academia Madeirense das Carnes - Confraria Gastronómica da Madeira. All rights resevered. Designed by Templateism

Back To Top