19 outubro 2017

Arraial madeirense na Suíça juntou muitos presentes

"Aconteceu a 15 de Outubro de 2017 um encontro com madeirenses na Suíça, uma organização de Lino de Jesus Dionisio, membro embaixador na Suíça da Academia Madeirense das Carnes/Confraria Gastronómica da Madeira(AMC/CGM).

Esta manhã de domingo, dia 15 de outubro, mais parecia uma manhã de verão do que uma manhã de outono, que normalmente já são bem frescas e muitas vezes já com neve nesta época aqui na Suíça. O dia começou bem cedo para dar início aos preparativos para este evento, começando já pelas 6h00 da madrugada a acender o forno para fazer o pão. Depois foi uma continuidade para que tudo estivesse pronto para receber os cerca de 80 convidados e amigos portugueses, madeirenses e continentais, mas também suíços e italianos. 
A ementa foi composta por vários pratos e iguarias madeirenses com a maior parte dos artigos vindos directamente da Madeira e trazidos por mim mesmo, como os espetos de louro, o gaiado, a aguardente, o Vinho Madeira, entre outros. A ementa foi composta por poncha, gaiado seco, carne de vinho e alhos, milho cozido com espada em cebolada, espetada em espeto de louro acompanhada de batatas (semilhas) cozidas e pimpinelas, sobremesa (único prato com toque suíço: "merengues com crème de Gruyère") e café, não faltando à mesa o pão caseiro confeccionado na manhã de domingo assim como o bolo do caco e o Vinho Madeira. 

Aproveitando o momento para apresentar a ACM/CGM, falar dos seus objetivos, do seu trabalho e divulgação da gastronomia madeirense, evento este que é inteiramente a meu cargo e não conta com nenhum apoio quer seja de sponsoring nem de alguma entidade consular ou outra por uma simples razão. Nunca ninguém respondeu aos convites formulados, o que é de lamentar e desde 2008, que foi o primeiro ano em que se realizou, tendo atingido outras proporções como em 2014, que contou com cerca de 400 pessoas e com o cantor madeirense Álvaro Florença para animar a festa em concerto, tendo este ano contado com a animação da Tuna Hélvetica e também de um amigo, o Norberto Gonçalves, com a sua concertina que abrilhantaram e deram um grande ânimo a este "arraial" na Suíça."

Lino de Jesus Dionisio
























17 outubro 2017

Paul do Mar recebe o encontro cultural gastronómico de Outubro


A Academia Madeirense das Carnes/Confraria Gastronómica da Madeira realiza o seu encontro cultural gastronómico de Outubro no dia 28, com início às 13 horas, no Restaurante "Xama", na freguesia do Paul do Mar, Município da Calheta, Região Autónoma da Madeira.

Fazemos saber que devido aos incêndios que ocorreram no Norte e Centro do país e que causaram várias dezenas de mortos, o Encontro de Confrarias Gastronómicas e Báquicas que iria acontecer no dia 21 de Outubro, na Feira Gastronómica de Santarém, e o Capítulo da Confraria Gastronómica do Bucho de Arganil, no dia 22 de Outubro, e que AMC/CGM tinha confirmado a sua presença, foram adiados e não se realizam nas datas inicialmente agendadas.

Estreito de Câmara de Lobos, 17 de Outubro de 2017. 

Participação em Alvaiázere no VII Capítulo da Confraria do Chicharro

A Academia Madeirense das Carnes/Confraria Gastronómica da Madeira participou no VII Capítulo da Confraria do Chicharro, que teve lugar no Municipio de Alvaiázere, no dia 15 de Outubro.

Estreito de Câmara de Lobos, 17 de Outubro de 2017. 






13 outubro 2017

Ivre à Madère

Par Sébastien Lapaque


À Funchal, capitale heureuse et fleurie de l’île de Madère, il est interdit de poser le pied sans avoir relu quelques pages de Jacques Chardonne.

Le romancier délicat des destinées sentimentales, Jacques Chardonne, a publié en 1953 un livre intitulé Vivre à Madère dont le charme continue d’agir puissamment. "Madère est une île assez semblable à un Eden. Il n’y fait jamais froid, ni trop chaud, et l’océan qui la baigne n’est jamais furieux."

D’Atlantique et d’Afrique à la fois, ce paradis tropical était élu pour produire du vin. Le terroir madeirense est incroyablement beau (en savoir plus sur les vins du Portugal). Plantées en terrasse, les vignes dégringolent des hauteurs volcaniques de l’île vers la mer. Les Portugais débarqués au XVe siècle ont d’abord cultivé la malvasia, renommée malmsey. Puis ils ont introduit le boal, le sercial, le terrantez et le verdelho, des cépages blancs qui ont fait la réputation mondiale des vins mutés de Madère. À l’exception du tinta negra, un cépage rouge, ce qui a été planté par la suite ne fait pas toujours sens, surtout ces dernières années. À Madère, le bon est rare, à peine un dixième des dix millions de bouteilles produites annuellement sur l’île. Les noms de grandes maisons témoignent des origines britanniques du commerce du vin à Funchal : Blandy’s, Leacock’s, Cossart Gordon & Co.

ELEGANT, SUBTIL, EBOURIFFANT

Entre tant de producteurs à la réputation ancienne, une dégustation attentive des vins du coin m’autorise cependant à distinguer un domaine familial plus récent, dont l’excellence doit beaucoup au singulier génie lusitanien. Établie à Câmara De Lobos, sur la côte méridionale où se trouve le vignoble le plus vaste de l’île, la maison Barbeito a été fondée en 1946 par Mário Barbeito de Vasconcelos. À mon goût, elle produit aujourd’hui ce qu’il y a de plus élégant, de plus subtil et de plus ébouriffant en termes de vins mutés issus des cépages nobles, vinifiés et élevés de manière traditionnelle pendant une, deux ou trois décennies.

Infiniment complexe et élégant, austère et puissant à la fois, frais, profond et minéral, le millésime 1992 du Sercial Frasqueira est une bombe aromatique. Plus simple, le 10 anos Verdelho Reserva Velha affiche des arômes fringants de raisin fraîchement écrasé. Planté sur la côte nord de l’île, le verdelho, parfois assemblé avec du terrantez, donne également naissance à des vins blancs légers (12,5°) non mutés qui affichent un bel équilibre entre le fruit et l’acidité. Au restaurant Cachalote de Porto Moniz, j’ai bu avec bonheur le millésime 2014 du D.O.P Madeirense Grande Esccolha branco du domaine Terras do Avô : robe claire, nez citronné, bouche fraîche et rustique.

Dans le numéro d’août 2015 de La Revista de Vinhos, La RVF portugaise, un dégustateur se félicitait de « sa nature atlantique bien présente ». C’est tout ce qu’on demande à un vin : de ressembler à ce qu’il est. C’est comme ça, et pas autrement, qu’il arrive à un flacon choisi au hasard sur la carte d’un restaurant d’être grand sur le mode mineur.




12 outubro 2017

Vinho Madeira promovido em Londres e Paris

A iniciativa é do IVBAM

O Instituto do Vinho, do Bordado e do Artesanato da Madeira (IVBAM) realiza na próxima semana várias ações promocionais do Vinho Madeira nas cidades de Londres e Paris.

O Vinho Madeira será promovido através da realização de provas e ‘masterclass’ dirigidos exclusivamente a profissionais do sector vínico francês e inglês, bem como através da realização de um jantar de harmonizações de Vinho Madeira com iguarias da cozinha francesa.

A acção promocional arranca na cidade londrina, no dia 16, estando os restantes dois dias, 17 e 18 de Outubro, reservados para a capital francesa.

O programa das provas e ‘masterclass’ é semelhante nas duas cidades, iniciando-se às 15h30 com a realização de provas abertas até as 19 horas e onde os convidados poderão degustar uma grande variedade de Vinhos Madeira de todas as empresas presentes em cada cidade: Madeira Wine Company; Vinhos Barbeito; Justinos Madeira Wines; Henriques & Henriques; Pereira de Oliveira; HMBorges e CAF-Madeira Vintners.

Em simultâneo, decorrerão dois masterclass sobre o Vinho Madeira, em cada uma das cidades, que incluirão a apresentação de Região Vitícola da Madeira, com caraterização das suas especificidades únicas, desde o clima, o solo, o relevo e naturalmente a apresentação das castas que lhe dão origem, após o qual será realizada uma prova comentada do Vinho Madeira.

Refira-se que estes ‘masterclass’ terão como orador o conceituado crítico de vinhos, Alexandre Lalas.

Com o intuito maximizar a presença do Vinho Madeira no mercado francês e de reforçar a grande versatilidade e potencialidade do Vinho Madeira para harmonizar com a gastronomia, o IVBAM promove um jantar de degustação de Vinhos Madeira com a cozinha francesa no restaurante francês – Le Petit Sommelier- afamado pela sua cozinha e pela sua excelente carta de vinhos.

Jantar esse que contará com cinco iguarias francesas, preparadas especialmente para harmonizarem com os vinhos Madeira servidos no jantar que terá como convidados pessoas influentes no sector vínico francês, entre ‘sommeliers’, importadores, jornalistas, ‘opinion leaders’, hoteleiros, ‘restaurateurs’, etc.

A aposta promocional nestes mercados europeus prende-se com a importância destes mercados em termos de exportações do Vinho Madeira, sendo que estes dois mercados ocupam os lugares cimeiros da tabela de exportações do Vinho Madeira, tendo um peso de cerca de 32% no valor total, o que equivaleu, em 2016, a um volume de negócio de 5.597.141 euros.

11 outubro 2017

AMC/CGM esteve representada em Itália no Capítulo da "Confraternita della Salsiccia di Bra"

A Academia Madeirense das Carnes/Confraria Gastronómica da Madeira marcou presença no II Capítulo da "Confraternita della Salsiccia di Bra", que se realizou a 8 de Outubro na região de Piemonte, Norte de Itália.


"Não foi fácil esta manhã de domingo, dia 8 de outubro 2017, de atravessar os Alpes entre a Suíça e a Itália devido à neve que caía e que cobria a estrada. Mas como diz o ditado, "devagar se vai ao longe", e foi mesmo devagarinho que subi o pass do St. Bernard que culmina a 2469m para, após um pouco mais de 3h30 de viagem e cerca de 320km, chegar até Bra, na região do Piemonte, em Itália, onde a Confraria da "Salsiccia di Bra" esperava os seus convidados para celebrar mais um Capítulo.
Foi com muito prazer que me juntei à nossa confrade embaixadora em Itália, a Clara Cardone, para os festejos deste Capítulo. Uma vez mais e, como já é habitual, ficou o convite às cerca de 10 Confrarias, todas italianas, a visitarem a Madeira e dentro do possível a participarem também num dos nossos próximos Capítulos, descobrir os nossos usos e costumes, as nossas tradições e sobretudo a nossa gastronomia."

Lino de Jesus Dionísio














Com tecnologia do Blogger.

 

© 2013 Academia Madeirense das Carnes - Confraria Gastronómica da Madeira. All rights resevered. Designed by Templateism

Back To Top